Resultado do Concurso de Poesia 2017

10 de novembro de 2017

Uma noite especial em que a poesia foi a protagonista sob a inspiração de 37 alunos e suas mais sensíveis criações. Piano e violão completaram a composição, além, claro, da emoção dos espectadores. Produzido pelo professor de Literatura Victor Marques, o Concurso de Poesia 2017 do Colégio Notre Dame de Lourdes, que reuniu alunos do 9º Ano à 3ª Série do Ensino Médio, foi um sucesso, ultrapassando expectativas e surpreendendo.

O evento teve início com a participação especial do professor de Redação Vicente Monteiro declamando.

Em seguida, cada poesia inscrita foi interpretada por um aluno que não participou do concurso entre apresentações de Glenda Ribeiro de Matos Emiliano e Rafael Max Vieira Andrade Prochnow do 1º e 2º Anos, respectivamente, executando clássicos no piano, e também do professor Kenderson com voz e violão.

E o grande momento chegou com o anúncio dos três primeiros colocados, todos do 2º Ano:

1° Geovanna Albuquerque Torquato

2° Marya Eduarda Lopes Campos

3° Emily Anne Ledo Lima

Geovanna venceu o concurso com Soneto III, uma poesia que fala sobre o cotidiano de um homem comum caminhando embriagado pela avenida e que segue abaixo, na íntegra.

Soneto III

Cambaleava pela calçada ao ritmo de uma música inexistente

O sorriso era uma peça presente em sua face

Os borrões de luzes eram persistentes

A felicidade evitava que tudo se despedaçasse

Dessa vez o movimento dos carros era seu foto

As botas cor mostarda estavam mais que gastas

A falta de seriedade não era algo recíproco

O andar foi posto sobre as gotas de chuva justapostas

O interior da quinta botelha já estava oco

Diante de uma rua quase vazia a comemoração não teria fim

A desatenção refletia no troco

A luz do poste caíra sobre os olhos atordoados

Sem resquícios de sombra alguma próxima a ela

E a animação esvaziou-se perante a um corpo fadado

Banca avaliadora

As poesias foram avaliadas por Leonardo Barleta, Doutorando do Departamento de História da Stanford University, nos Estados Unidos, na área de América Latina, Bacharel e Licenciado em História e Mestre em História pela Universidade Federal do Paraná; Camila Brandão, fotógrafa profissional e Bacharel em História da Arte e Fotografia pela Shaw Academy, na Irlanda; e Maíra Tamaoki Sant'Anna, graduada em Letras na Unesp e Mestre em Teoria e Crítica Literária também pela Unesp. Estudou Quaderna de João Cabral de Melo Neto (poemas femininos).

Maíra Tamaoki Sant'Anna agradeceu a oportunidade de participar como examinadora e revelou ter ficado encantada com os poemas. "Me surpreendi de forma muito positiva", observou, reconhecendo que os alunos foram além ao criarem imagens inusitadas, metáforas originais, de uma grande qualidade, e uma sonoridade para além da rima que trazem sentido ao poema".

A fotógrafa Camila Brandão, que participou mais uma vez da banca, voltou a orientar os alunos após destacar a grande valorização que eles deram ao amor ao criarem seus textos. "Produzam cada vez mais. E é importante sempre lembrar que escreve bem quem lê bem, quem vê filmes, ouve músicas vai ao cinema, frequenta espaços culturais... E vocês estão no caminho certo!"

De passagem por cuiabá, Leonardo Barleta ficou surpreso com a qualidade dos poemas e achou que os textos foram muito bem trabalhados, que todos tinham um ou dois versos muito bem construídos e que demandaram dedicação e escolha cuidadosa de palavras. "Continuem explorando a poesia que é um gênero literário riquíssimo".

Pais orgulhosos

Isolda Torquato, mãe de Geovanna, a vencedora do concurso, não escondia a alegria e emoção de ver a filha conquistando espaço no mundo da literatura. "A Geovanna inclusive vai lançar um livro em breve", anunciou Isolda.

Mãe de Marya Eduarda, segunda colocada, Patrícia Lopes revelou que ficou surpresa com a atuação da filha, porém lembrou que ela gosta muito de escrever desde bem criança. O pai também comemorou o resultado. "Só da Marya participar do concurso já foi uma conquista. Me sinto emocionado, orgulhoso e presenteado".

Adesão e maturidade

Em se comparando com o evento do ano passado, o professor Victor Marques, produtor do concurso, concluiu que houve uma adesão muito maior, um interesse muito grande dos alunos pela poesia apesar, segundo ele, de não tratar-se de um gênero popular. 

"Acho que eles entenderam que por meio da poesia eles podem expressar, além dos sentimentos superficiais e os mais profundos, as vontades, os medos. E deu para perceber também, com o avanço em sala de aula, que o nível de maturidade dos alunos com relação aos textos vai aumentando, o que foi reiterado pela jurada Maíra, o que significa que com o tempo os alunos podem incorporar esses recursos nas suas produções".

Para Victor Marques, o concurso teve um saldo bastante positivo. "Isso só engrandece o trabalho dos professores de linguagem. É o resultado de um trabalho em conjunto em prol de que nossa Língua Portuguesa seja enaltecida como nossa maior riqueza. Eu acho que esse é o saldo positivo."

Diretora do Notre Dame, a irmã Marluce Almeida parabenizou todos os alunos que se inscreveram, os vencedores, os alunos que interpretaram, o professor Victor Marques e a coordenadora Luciani Lourenço, a banca examinadora, o apoio de outros professores e, em especial, dos pais. "Queremos agradecer a Deus pela capacidade de nossos filhos de conseguirem expressar sentimentos e de nos proporcionarem momentos como este de grande emoção".

Notre Dame Av. Jorn. Alves de Oliveira, 463 - Cidade Alta, Cuiabá - MT
(65) 3637-4017
(65) 3637-3233
contato@portalcndl.com.br
Fique Ligado
Colégio Notre Dame de Lourdes © 2017. Todos os direitos reservados.